Criolipólise dói?

criolipolise doi

 

Você tem se perguntado se a criolipólise dói? Quer saber mais sobre este procedimento? Então não deixe de acompanhar o nosso artigo de hoje!

Pois nele vamos lhe apresentar tudo o que você precisa sobre o processo que promete acabar com a gordura localizada.

Desse modo, você já poderá se preparar para apostar nesta possibilidade e assim diminuir medidas que possam estar lhe causando desconfortos em algumas regiões específicas do corpo.

Acompanhe a seguir as informações.

 

O que é criolipólise?

Antes de qualquer coisa, é muito importante que saibamos o que é, de fato, a criolipólise. Assim já teremos mais subsídios para entender até que ponto o procedimento pode doer  ou não.

No entanto, esta técnica utiliza de baixas temperaturas para acabar com a gordura localizada em nosso corpo. O aparelho de criolipólise fará com que as células de gordura congelem e, a partir disso, sejam destruídas.

O contato que das células com essas temperaturas negativas fazem com que as mesmas se rompam com facilidade. É aí que inicia-se o processo de diminuição de gordura localizada, já que haverá uma quebra nas mesmas e, pouco a pouco, passam a ser eliminadas pelo organismo.

O próprio organismo se encarrega de expelir as células “quebradas”. Assim, não haverá necessidade de nenhum outro tipo de procedimento, tampouco invasivo, para “limpar” essa gordura que acaba sendo destruída.

Por conta do seu efeito rápido e eficiente, a criolipólise também é chamada de “a nova lipoaspiração”, mas com um ponto positivo muito interessante: este procedimento não é cirúrgico.

 

Criolipólise dói?

Afinal, a criplipólise dói ou não? Pois bem, o procedimento pode sim causar leves desconfortos, mas são verdadeiramente leves. Eles acontecem porque o aparelho terá que desencadear o processo de “sucção” da pele, para que o resfriamento atinja as células de gordura da uma maneira eficiente.

Assim que as baixas temperaturas começam a agir, a região já começa a ficar anestesiada. Ou seja, o desconforto sutil que o aparelho poderia causar já desaparece neste momento. Na hora de retirar o aplicador, entretanto, a sensação da soltar a sucção pode, novamente, provocar algum desconforto.

Porém, apesar destes efeitos, não há relatos de dores intensas durante o processo. Trata-se de algo leve e superficial.

 

Como funciona a Criolipólise?

O procedimento é bem simples e prático. O aparelho de criolipólise apresenta aplicadores que se acoplam facilmente em diversas regiões do corpo. Ao se acoplarem, promovem um movimento de sucção da pele.

A ponteira do aparelho desencadeia um poderoso vácuo, que agirá em seguida com o resfriamento intenso, porém, controlado de um modo que impacte apenas as células de gordura. Este resfriamento irá danificar apenas o tecido adiposo e, dessa maneira, não apresenta nenhum tipo de risco para a saúde.

Na prática, podemos dizer que o que acontece é a morte da célula da gordura. A partir disso, o próprio organismo e o sistema linfático é que se responsabilizarão pela eliminação deste “resíduo” de tecido adiposo. Ali, haverá a metabolização dos adipócitos.

Vale lembrarmos que o sistema linfático leva apenas uma pequena quantidade de gordura para ser metabolizado, todos os dias. Entretanto, o processo é seguro e não há o risco de sobrecarga do fígado, sendo que o mesmo é feito na medida certa. Portanto, você poderá ficar tranquila quanto a isso.

 

Resultados da criolipólise

Os resultados da criolipólise costumam aparecer a partir de duas sessões. E, quanto mais vezes você fizer o congelamento do tecido adiposo, melhores serão os resultados.

É claro que tudo dependerá das suas necessidades e do seu objetivo. A região a ser tratada também pode apresentar singularidades que deverão ser levadas em conta.

O importante é você conversar com um profissional e marcar a sua avaliação. Pois agora que você sabe que criolipólise não dói, certamente se sentirá mais encorajada para o procedimento, não é mesmo? Invista nesta possibilidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *